©2016 - 2019 by Rota360º 

  • Autor - Relaction

Como posso melhorar a forma como uso o meu tempo na relação com o(s) meu(s) filho(s)?

Quantas vezes já pensou não estar a acompanhar, tal como gostaria, o crescimento do(s) seu(s) filho(s)? Quantas vezes associado a este pensamento surgiu um sentimento de culpa e impotência? Saiba que não está sozinho(a). Apesar de o tempo ser cada vez mais escasso nos dias de hoje, existem formas de viver esse tempo com mais qualidade.

O que é isto de “tempo de qualidade”? Não é de todo quando os pais, numa tentativa de aliviarem o seu sentimento de culpa, pela grande ausência na vida dos mais novos, tentam “compensar” os filhos, ou seja, as regras e os limites ficam demasiado flexíveis e a incapacidade de dizerem “não” fica bem saliente na interação pais-filhos. No fundo, as exceções tornam-se a regra. Esta última situação pode tornar a criança mais egocêntrica e manipuladora, para além de confundi-la. Assim, podemos dizer que “tempo de qualidade” é o momento em que a sua atenção se encontra exclusivamente orientada para a criança, permanecendo apenas o interesse de a conhecer verdadeiramente e de escutar aquilo que ela tem para lhe dizer; é quando se entrega à brincadeira/atividade e juntos descobrem-se um ao outro, sem distrações (como as preocupações do quotidiano). Não basta observar a sua criança a brincar! É necessário que interaja com ela! Interação é a palavra de ordem no que respeita às relações entre pais e filhos, pois é o que permite criar o vínculo ou a ligação entre as crianças e as suas figuras significativas (absoluta e especialmente estruturante nos primeiros anos de vida da criança). Para o(a) ajudar nesta(s) tarefa(s), seguem-se algumas dicas:

1. Dedique-se exclusivamente ao seu filho durante, pelo menos, 10 minutos. Pode usar estes minutos com atividades ou jogos, tais como: ler, passear, brincar ou conversar.

2. Inclua na sua rotina semanal momentos em família. Pense numa atividade, jogo, desporto, programa de televisão ou numa saída, do interesse de todos, e dediquem-se a aproveitar apenas a companhia uns dos outros, transformando essas rotinas numa regra de ouro.

3. Utilize os momentos das refeições para conversarem, sem a distração de equipamentos eletrónicos (como a televisão ou o telemóvel). Há, com toda a certeza, muitas conversas para «pôr em dia»!

4. Aproveite as deslocações. Podem ser de carro, autocarro ou a pé. Aproveite esses minutos preciosos com os seus filhos para saber mais sobre eles e juntos criarem boas memórias.

5. Envolva a criança nos programas familiares, desde as idas às compras até às tarefas domésticas. Atribua uma responsabilidade à criança, adequada à sua idade, para que ela se sinta importante e especial.


Sara Freitas

0 visualização